SP ARTE 2020 VIEWING ROOM CATÁLOGO CHOQUE CULTURAL

 

Primavera

 

SP ARTE 2020 Viewing Room

 

Choque Gerando Luz

 

O conjunto de obras e registros apresentados aqui nesse sítio para a SParteVR 2020 representa a diversidade e força das novas linguagens contemporâneas frente a um mundo em revolução. A Choque Cultural vem pesquisando há mais de quinze anos, as demandas, críticas e inspirações vindas das novas gerações e proposto novas experiências e abordagens que alcancem esses novos públicos e questões. Através de um grupo coeso de artistas e seus projetos artísticos inovadores, a Choque tem conquistado novos mercados formados por investidores com propósitos que incorporam os valores sociais que melhor retratam nosso tempo: inclusão, representatividade e participação colaborativa. Alê Jordão, Coletivo BijaRi, Daniel Melim, Jaca, Mariana Martins, Narcélio Grud, Rafael Silveira & Flávia Itiberê, Sérgio Adriano H e Tec formam um time bem diverso mas com propósitos condizentes com  o dinamismo do mundo atual.

A exposição virtual aqui apresentada expõe objetos e conceitos que formam um amálgama potente e livre de clichês. Narrativas que incorporam as mais diversas vivências e influências vindas não apenas da história da arte, como também dos ambientes mundanos e cheios de futuro, encontrados nas ruas e internets. Os artistas têm em comum, além da visão afinada com o presente/futuro do qual estamos falando, a ambiguidade midiática derivada da permanente experiência com novas linguagens, técnicas e suportes, da arte urbana à digital, da tatuagem ao drone-vídeo, das miniaturas aos mega-murais.

 

 

Açe Jordao_bolha neon

ALE JORDÃO, Bolha Neon, 2020. Escultura eletrificada em vidro, gás luminoso e acrílico, 80 x 110 (diâmetro) cm, R$31.000

 

“Bolha Neon” é uma escultura de neon acomodada dentro de uma cúpula de acrílico transparente que tem o fundo espelhado. Essa combinação de materiais multiplica o efeito visual da escultura e cria uma ilusão óptica que amplia o reflexo do neon iluminado. É uma obra que pode ser instalada ao ar livre, num jardim, por exemplo.

 

 

bolha de neon

 

 

 

 

 

Robocop

ALE JORDÃO, ‘Robocop’, objeto escultural autômato com sensor Dimensões: 40cm (diâmetro) x 50cm (altura), R$17.000

 

‘Robocop’ é um headmade que ressignifica um aspirador de pó caseiro, que utiliza sendor para desviar-se dos moveis da casa. Sem eliminar sua real utilidade, que é limpar, Jordão se apropria do objeto autômato para construir sua escultura móvel interativa, que representa uma bússola que renomeia os pontos cardeais com as letras F, U, C e K.

 

ale jordao_robocop .

 

 

 

 

AleJordao_31072020_095

ALE JORDÃO, 2020 ‘Anagrama Dream_Merda’. Objeto interativo, políptico com cinco tijolos de vidro gravados com estêncil, 20 x 100 x 10 cm, R$17.000

 

‘Dream-Merda’ é um objeto interativo formado por tijolos de vidro com letras gravadas. O conjunto forma o anagrama DREAM/MERDA, dependendo de como você articula as letras para formar as palavras. Apesar de mais conhecido pelas obras em neon, a essência da sua pesquisa é a palavra, que nessa obra surge “desplugada”.

 

AleJordao_31072020_097

 

ale jordao_dream3

 

Veja aqui catálogo completo de obras de ALE JORDAO

 

 

 

 

 

bijari1

BIJARI, ‘Carro Verde’, 2020. Veículo automotivo transformado em floreira, 220 x 200 x 400 cm,  R$ 50.000

 

‘Carro-Verde’  faz parte de uma série de intervenções urbanas que tem o propósito de transformar carros abandonados em floreiras, ou seja, transformar descarte em mobiliário urbano. A peça apresentada aqui é uma versão com gráfica optical – própria da fase atual do BijaRi – e se refere a questões do urbanismo verde.

 

 

bijari2

 

bijari3

 

 

 

Veja aqui catálogo completo de obras BIJARI

 

 

 

 

melim_emancipação

DANIEL MELIM, ‘Emancipação’, 2020. Spray e acrílica sobre tela 200x150x4 cm R$ 29.000

 

‘Opressão/Emancipação’ é uma pintura em que Melim discute a manipulação generalizada da imagem feminina na sociedade de consumo. Esse é um assunto recorrente na pesquisa do artista, ao lado de outros temas relacionados aos direitos humanos. Na fase atual,  Melim tem se apropriado das distorções, repetições, glitches e outros “defeitos digitais” em sua pintura com estêncil.

 

PHOTO-2020-08-15-15-29-05

 

PHOTO-2020-08-15-15-29-34

 

 

 

 

Melim 04

DANIEL MELIM, ‘Street Art Cook Book’, 2020. Acrílica, látex e spray sobre tela, 250 x 200 cm, R$ 39.000

 

‘Street Art Cook Book’ é uma pintura na qual Melim explora o humor típico da stencil art e revela, com sabor, a vivência do artista com grandes nomes da sua geração, principalmente em Londres, local onde Melim participou de vários projetos, inclusive o célebre Cans Festival, organizado pelo artista Banksy e no qual, Melim expõe sua instalação lado a lado com o próprio. Voltando à tela, Street Art Cook Book é uma ode à técnica de graffiti que inspira Daniel Melim desde o seu início de carreira e, ao mesmo tempo, mostra um  nível de elaboração plástica que transcende a estética do graffiti ainda bem marcada em seus pares britânicos, mas que na complexa pintura de Daniel Melim é apenas uma das inúmeras referências que se entrelaçam e  se comunicam.

 

Melim 04 detalhe

 

Melim 04 detail

 

 

 

 

Melim, Distor

DANIEL MELIM, ‘Distor’, 2020. Acrílica, látex e spray sobre tela 120 x 220 cm, R$28.000

 

‘Distor’, nessa peça, Melim da início a uma nova experiência de coloração que remete aos lambe-lambes e à gráfica popular usadas em propaganda e publicações baratas dos Anos 70 e 80, principalmente. Apesar do artista se valr exclusivamente da técnica do estêncil (máscaras recortadas e pouchoir), as imagens reproduzem as distorções e irregularidades típicas das impressões em  off set rudimentar, serigrafia, xerox e letterpress. 

 

 

6distor - 120x220 cm - 2020 detail2

 

6distor - 120x220 cm - 2020 detail3

 

Veja aqui catálogo completo de obras DANIEL MELIM

 

 

 

 

Primavera

Flávia Itiberê & Rafael Silveira, ‘Primavera’, 2020 Bordado manual sobre linho 68 x 68 cm, R$19.000

 

‘Primavera’ marca a força da dupla formada por Flávia Itiberê e Rafael Silveira. A obra é um desenho feito por Silveira e bordado por Itiberê, um objeto delicado, mas impactante. O casal começou a produzir a já longa série de bordados há cerca de cinco anos e as obras resultantes têm tanta personalidade quanto as pinturas a óleo de Silveira. As imagens e ícones criados por Silveira têm autonomia para serem representados através de múltiplas mídias sem perder sua identidade. Através dos bordados de Itiberê, eles ganham um dramatismo exuberante e denso que se prende ao emaranhado de fios coloridos.

 

Primavera1

 

Flavia Itibere_bordado

 

Primavera detail

 

Veja aqui catálogo completo de obras Flavia Itiberê

 

 

 

 

Jaca, 2020

JACA, Imagens Ilustrativas, 2020. Acrílica sobre tela, 140 x 140 cm, VENDIDA .

 

“Imagens Ilustrativas” é uma pintura na qual estão presentes os elementos mais característicos do artista: uma coleção de figuras icônicas locadas em situações irônicas. Nessa tela, Jaca pinta com vagar e delineia com precisão cada elemento criando uma composição que dialoga curiosamente com o superflat de Murakami

 

Jaca, 2020 detail

detalhe

 

 

 

jac_188

JACA, ‘Salva-Sad’, 2020. Acrílica sobre tela, 153 x 133 cm, R$15.000

 

‘Salva-Sad’ apresenta uma composição muito intrincada e abundância de contrastes gráficos. É uma pintura com generosas camadas nas quais se sobrepõem elementos com finas e precisas linhas, figuras humanóides-geométricas, planos-sequência comuns aos “quadrinhos” enfim, uma profusão riquíssima de referências gráficas que se originam no contexto da impressão popular e da grafia vernacular.

 

jac_188 detail

detalhe

Veja aqui catálogo completo de obras JACA

 

 

 

 

Mariana 01

Mariana Martins, ‘São Francisco Inundada’, 2020, escultura com peças de Lego e resina vitrificada, 30cm (comprimento) x 10cm (profundidade) x 20cm (altura), 7.000

 

‘São Francisco Inundada’ é um objeto escultórico produzido com peças do brinquedo Lego e resina colorizada e moldada. A imagem representa a cidade de Los Angeles inundada por alguma hecatombe futura, consequência das transformações climáticas decorrentes do aquecimento global. A obra é uma crítica ao consumismo que leva a humanidade a esse extremo.

 

Mariana 02

 

Mariana 03

 

 

 

 

 

Mariana 04 site

Mariana Martins, ‘New York Inundada’, 2020, escultura em plástico e resina vitrificada, 30 x 30 x 30 cm, R$7.000

 

‘Nova Iorque Inundada vs Lego’ é um objeto escultórico da série ‘Aquecimento Global’ . A obra faz alusão às consequências do aquecimento global e as relaciona ao consumismo generalizado na sociedade contemporânea. A imagem da cidade de Nova Iorque é uma assemblage produzida com peças de plástico (peças brinquedo Lego) inseridas em resina vitrificada e policromada.

 

Mariana 06

 

Veja aqui catálogo completo de obras MARIANA MARTINS

 

 

 

 

PHOTO-2020-08-14-21-17-00 (2) low(1)

Narcélio Grud, ‘Esperançar’, 2020. impressão fotográfica em metacrilato, 100 x 70 cm, 6 cópias, R$6.000 100x70x2 cm R$ 6.000.00

 

‘Esperançar’ é uma fotografia que registra uma instalação realizada em Fortaleza, Ceará, pelo artista Narcélio Grud em 2020. A instalação é formada por uma estrutura metálica que suporta um pedaço de telhado de barro. São três construções semelhantes compostas num terreno de 90 metros quadrados que se forma entre o mangue e as dunas da Praia do Futuro. Uma crítica à especulação imobiliária inescrupulosa que acontece na região.

 

 

 

 

 

 

Dhamma_1

Narcélio Grud, ‘Roda Dhamma’, 2018. Ferro, Aço e Pintura PU, 145 x 250 x 50 cm, R$15.000

 

A Roda Dhamma é uma escultura sonora e interativa, na qual pequenas esferas metálicas correm dentro de tubos e batem em placas que emitem sons de notas musicais. A escultura tem um desenho que se referencia à roda de Duchamp e discute a participação da audiência no processo criativo que ocorre depois que a obra é instalada e passa a ser manipulada pelo público.

 

Roda Dhamma - em movimento

 

Veja aqui catálogo completo de obras NARCELIO GRUD

 

 

 

 

ampulheta_m

Rafael Silveira, “Ampulheta”, 2019, óleo sobre painel e moldura esculpida, 130x80x5 cm R$ 29.000.00

“Ampulheta” é uma categoria de obra que acontece na intersecção entre a pintura e a escultura. A pintura está contida dentro de uma suposta moldura que é deformada a ponto de criar uma figura de ampulheta. A pesquisa de Silveira radicaliza questões apresentadas por surrealistas, como Dali e Magritte.

 

mariana-alves-fotografia-brasilia-curitiba-caixa-cultural-exposicao-rafael-silveira-ana-rocha (55)

 

mariana-alves-fotografia-brasilia-curitiba-exposicao-rafael-silveira-caixa-cultural-ana-rocha (14)

 

 

 

 

Insight, 150x100cm

Rafael Silveira, Insight óleo sobre tela 150 x 100 cm, R$29.000

 

“Insight” é uma pintura à óleo da extensa série de “desretratos” do artista Rafael Silveira. Nessa obra, o pintor apresenta uma figura formada por imagens simbólicas intrincadas, típicas do seu imaginário, que serpenteiam pela tela criando uma visão onírica enraizada e que nos conduz a lugares surpreendentes em seu movimento ascendente.

 

Insight_detail

 

Insight_detail1

 

Insight_detail3

 

Veja aqui catálogo completo de obras RAFAEL SILVEIRA

 

 

 

 

 

404058e9-fbe9-435a-ad76-4691f6040c49

Sérgio Adriano H, ‘Arte no Brasil Negros, 2019, Livro Arte no Brasil cortado a laser com a palavra NEGROS, 29 X 25 x 4 cm, R$5.000 25x29x4 cm R$ 5.000.00

 

Livro Nesse livro-objeto “História da Arte” , Adriano expressa eloquente indignação contra as estratégias de poder baseadas na repetição de falsas verdades. Através de obras cheias de ironia, sarcasmo e humor ácido, o artista desvenda o real sentido de expressões populares e palavras cujo sentido é deturpado pelo racismo estrutural, como a palavra NEGRO, que ainda hoje, em dicionários de língua portuguesa, é associada à maldade e ao terror.

 

 

093794ff-f124-42b3-983b-0804275f398b

 

0d8ad2eb-e4f1-4c24-9842-abe34c465440-1024x682

 

 

 

 

08

Sérgio Adriano H, 2018. ‘Preto’ (da série Palavras tomadas), impressão fotográfica em metacrilato, 80 x 120 cm, R$6.000 Sérgio Adriano H 80x120x1 cm R$ 6.000.00

 

Sérgio Adriano H | Série Palavras Tomadas – Preto | 2018 | Vídeo | 1’23

 

 

Veja aqui catálogo completo de obras SÉRGIO ADRIANO H

 

 

 

tec-tango360-04.

Tec, ‘Brexit Al Sur’, 2020 acrílica sobre tela 150 x 200 cm, R$18.000

 

Brexit Al Sur’ é uma pintura na qual o artista usa o tempo para discutir a questão da urgência. Vivemos num mundo onde tudo parece urgente, inclusive a própria sobrevivência do planeta. Tec resolveu nessa obra, gravar um vídeo (em time lapse) onde ficou gravada a gestualidade viva, a rapidez de toda a ação, como uma pintura performática, na qual o tempo é o ponto de partida e chegada.

 

 

 

Escalador

 

 

 

Tec, ‘Escalador’, 2019, vídeo animação em 24 quadros,  10 segundos, filmagem realizada com drone, R$5.000

 

“Escalador” é uma animação que registra um desenho realizado no chão de uma rua. A animação foi filmada em 24 quadros com uma câmera associada a um drone voando a cerca de 50 metros de altura. O vídeo tem formato horizontal, 10 segundos, para ser apresentado em looping aparentando movimento infinito. Foi lançado na plataforma Instagram (em formato quadrado).

 

Veja aqui catálogo completo de obras TEC

 

SP ARTE Viewing Room 2020 site da Feira