NOVAS TELAS DE DANIEL MELIM COMENTADAS POR BAIXO RIBEIRO

retrato melim 2020

Apresentamos aqui a mais recente produção de Daniel Melim, artista representado pela Choque desde 2005 e um reconhecido talento que une linguagens urbanas contemporâneas ao mais sólido rigor estético em suas pinturas.

 

002. DISTOR NO ATELIER

Distor no Atelier do artista, 2020

 

DISTOR, 2020

Nessa peça, Melim da início a uma nova experiência de coloração que remete aos lambe-lambes e à gráfica popular usadas em propaganda e publicações baratas dos Anos 70 e 80, principalmente. Apesar do artista se valr exclusivamente da técnica do estêncil (máscaras recortadas e pouchoir), as imagens reproduzem as distorções e irregularidades típicas das impressões em  off set rudimentar, serigrafia, xerox e letterpress

 

002. distor - 120x220 cm - 2020

Distor, acrílica, látex e spray sobre tela, 120 x 220 cm, R$28.000

 

6distor - 120x220 cm - 2020 detail1

Distor, parte 1

 

 

6distor - 120x220 cm - 2020 detail2

parte 2

 

6distor - 120x220 cm - 2020 detail3

parte 3

 

 

CRACK IS POP, 2020

Essa tela é ainda mais radical na pesquisa de novas texturas e aplicações do estêncil e avança na pesquisa da gráfica têxtil, como nova referência visual que invade espaços da sua pintura. Alguns elementos típicos da estética de Daniel Melim estão bem presentes, como as grandes manchas que dividem a tela ao meio, em espaços contrastantes. E também, as camadas de “ruídos e sujeiras” que criam uma forte névoa texturizando toda a imagem. E nessa tela ressurge a colagem, elemento permanente na história de Melim – aqui o artista traz uma toalha plástica com gráfica popular, criano um contraste forte gráfico e de materiais.

 

005. CRACK IS POP NO ATELIER

Crack Is Pop no Atelier

 

1111(1)

assinatura

 

005. crack is pop - 150x100cm - 2020

Crack is Pop, acrílica, látex e spray sobre tela, 150 x 100 cm , VENDIDA .

 

 

JUREMA, 2020

Em “Jurema”, Melim radicaliza a experiência com o novo imaginário inspirado na gráfica popular. Nessa tela, o artista faz uma homenagem simbólica a Carlos Zéfiro, codinome de um afamado quadrinista de fanzines pornográficos que fez sucesso entre os Anos 50 e 70. Mas , além da impressão rudimentar, Melim incorpora também outras referências gráficas, como o estampado tecido de chita, causando aqui uma instigante tensão estética. Esses novos trabalhos também têm sintonia fina com as pesquisas do artista pop brasileiro Rubens Gershman dos Anos 60/70.

 

003. jurema - 150x100 - 2020

Jurema, acrílica, látex e spray sobre tela, 150 x 100 cm, VENDIDA .

 

 

BLOCO 8, 2019

Essa é uma peça muito especial, não só pelas medidas diferentes mas pela dinâmica cinematográfica que o Melim experimenta nessa tela chamada “Bloco 8”. Aqui, o artista explora uma sequência de imagens que parecem frames de um filme ou uma página de fummeti. Ainda não é possível dizer, mas parece que essa tela indica o início de um novo modo de formatar suas pinturas, que vinha sendo mais vertical nos últimos anos. 

 

001. BLOCO 8, 280X80CM

Bloco 8, acrílica, látex e spray sobre tela, 80 x 280 cm, R$28.000

 

 

 

1

parte 1

 

2

parte 2

 

 

3

parte 3

 

 

4

parte 4

 

 

OS MESMOS RASGOS, 2020

Essa é uma pintura bem radical, bem característica do momento experimental que o artista está vivendo. Esse é um período de mudança da fase, na qual Melim está explorando caminhos que estavam latentes e carentes de experimentação. No entanto, o laboratório não é de forma alguma irregular ou sem direção. Ao contrário, o artista tem empurrado os limites da sua estética, criando tensões que não existiam em fases anteriores, mas vem conseguindo manter firme a identidade da sua obra. Cada ultrapassagem de limite, na verdade, reforça e qualifica o que reconhecemos, como o seu estilo.

 

007. OS MESMOS RASGOS NO ATELIER

 

4os mesmos rasgos

Os Mesmos Rasgos, acrílica, látex e spray sobre tela, 200 x 150 cm, R$29.000

 

 

MESMAS CHAPAS, 2019

Nessa tela, Melim “desbota” as cores e focaliza firmemente as atenções na pintura das texturas e ruídos visuais que criam uma pátina marcante sobre toda a superfície da pintura. Melim mantém, também, uma composição já clássica sua –  que eu chamo de recortes “quadro a quadro” – uma espécie de fatiamento que encadeia elementos gráficos distintos (letreiros interrompidos, reticulados que simulam um desfoque de imagem muito ampliada etc) e vai criando dissonâncias e ritmos já bem característicos seus.

 

7mesmas chapas - 150x300cm - 2020

Mesmas Chapas, acrílica, látex e spray sobre tela, 120 x 300 cm, R$36.000

 

 

7mesmas chapas - 150x300cm - 2020 part1

parte 1

 

7mesmas chapas - 150x300cm - 2020 part2

parte 2

 

7mesmas chapas - 150x300cm - 2020 part3

parte 3

 

 

DISFOCU, 2020

Nessa tela, o que chama atenção, além da força do contraste de cores e da composição rígida,  é o elemento figurativo feminino, no qual o estêncil dá lugar ao traço manual de pincelada bem marcada. Essa figura feminina mais sensualizada reflete a extensa pesquisa que o artista vem realizando sobre publicações populares e independentes das décadas de 70 que eram produzias com recursos gráficos precários, porém criativos, como as revistas pornográficas de Carlos Zéfiro, impressas em serigrafia.

 

2disfocu

Disfocu, acrílica, látex e spray sobre tela, 200 x 150 cm, R$29.000

 

010. 00c85b31-49f9-4c3f-9538-fd5df3a293d2

 

 

STREET ART COOKBOOK, 2020

Esse é uma pintura na qual, Melim explora o humor típico da stencil art, o que revela com sabor a vivência do artista com grandes nomes da sua geração, principalmente em Londres, local onde Melim participou de vários projetos, inclusive o célebre Cans Festival, organizado pelo artista Banksy e no qual, Melim expõe sua instalação lado a lado com o próprio. Voltando à tela, Street Art Cook Book é uma ode à técnica de graffiti que inspira Daniel Melim desde o seu início de carreira e, ao mesmo tempo, mostra um  nível de elaboração plástica que transcende a estética do graffiti ainda bem marcada em seus pares britânicos, mas que na complexa pintura de Daniel Melim é apenas uma das inúmeras referências que se entrelaçam e  se comunicam.

 

5street art coock book

Street Art Cookbook, acrílica, látex e spray sobre tela 200 x 250 cm, R$39.000

 

 

CHINA TOWN, 2019

Essa é uma tela com as características que melhor definem a pintura de Daniel Melim, ou a estética pelo qual o artista é mais conhecido: que é a gráfica impactante e as harmonias surpreendentes de cores por vezes dissonantes. Essa tela em específico tem uma luminosidade estridente sob a qual se “esconde” um universo intenso de texturas, massas espessas de tinta, pinceladas grossas que criam volumes e movimento na superfície da tela.

 

006. China Town, Daniel Melim, 2020, 200x150cm

China Town, acrílica, látex e spray sobre tela, 200x150cm, R$29.000

 

 

 

 

Veja aqui catálogo completo de obras