REDE CHOQUE apresenta: Fran Favero

 

Foto da Artista Fran Favero

Foto de Ramon Moro Rodriguez

 

Em seus trabalhos, a artista Fran Favero investiga linhas de fronteira que atravessam territórios, corpos, palavras, sonoridades, memórias. Na série Camouflage, a artista cria fotomontagens partindo de imagens apropriadas, questionando o espaço doméstico e seus limites. Os rostos das personagens femininas são camuflados com elementos da natureza presente no próprio espaço retratado, gerando estranhamentos nas convenções estabelecidas e apontando para uma domesticação que doma e naturaliza corpos e comportamentos, circunscrevendo a eles o ambiente doméstico. Já nos trabalhos Inundação, Duas Margens, ou em ações como Como falar entre fronteiras e Mergulho, as aproximações, confrontos e atravessamentos se dão entre territórios que transcendem a tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina, alcançando novas paisagens instaladas pela artista, e ao mesmo tempo, acionam memórias e histórias que permeiam esse lugar complexo. Outras falas, escritas e escutas também estão presentes em Algo de dentro transborda e (a) Hendu / Escutar, processos que percorrem territórios possíveis, mas que se desterritorializam pelo movimento e enfrentamentos entre corpo, fala e espaço, entre lábios, línguas e margens, para além daqueles estabelecidos por barreiras fixas. Proveniente de uma região fronteiriça, a artista evoca os limites territoriais que se expandem para múltiplos sentidos, espaços, questionando as linhas corporais e sensíveis das passagens das existências. 

 

01 site

Fran Favero, Camouflage, 2013-2016. Série de 6 fotografias, Apropriação e fotomontagem Pigmento mineral sobre papel algodão, 100 x 85cm Obra presente no acervo do Projeto Armazém

 

02 site

Fran Favero, Camouflage, 2013-2016 Série de 6 fotografias, Apropriação e fotomontagem, Pigmento mineral sobre papel algodão, 100 x 80 cm

 

03 site

Fran Favero, Camouflage, 2013-2016 Série de 6 fotografias, Apropriação e fotomontagem, Pigmento mineral sobre papel algodão, 100 x 85cm Obra presente no acervo do Projeto Armazém

 

 

04 site

Fran Favero, Camouflage, 2013-2016 Série de 6 fotografias, Apropriação e fotomontagem, Pigmento mineral sobre papel algodão, 100 x 85cm. Exposição coletiva Ciranda: entre ser eu e ser muitas, MASC, 2017. Registro: Rafael de Almeida.

 

05 site

Fran Favero, Mergulho, 2019 Video, Full HD, cor, 1:24min

Mergulho from Fran Favero on Vimeo.

 

 

06

Fran Favero, Inundação, 2015 Video, Full HD, cor, som 2.0, 4:29 min

Inundação (Inundación) from Fran Favero on Vimeo.

 

 

07

Fran Favero, Duas Margens, 2019 Videoinstalação. Full HD, cor, som 2.0, 7:46min

Duas Margens from Fran Favero on Vimeo.

 

 

08

Fran Favero, Como falar entre fronteiras, 2015, Intervenção sonora simultânea no Brasil, Paraguai e Argentina (Marco das Três Fronteiras) e publicação de artista. Intervenção: radiotransmissores e tripé adaptado Publicação: souvenir postal, mini-CD, livreto de apresentação. Texto de apresentação de Raquel Stolf. Publicado pelo Selo Armazém. Tiragem de 100 exemplares numerados. 10x15cm (fechado) / 75x15cm (aberto). Trecho da faixa sonora disponível em : https://soundcloud.com/fran-favero/como-falar-entre-fronteiras-como-hablar-entre-fronteras-rembey-apytepe Obra presente no acervo do Projeto Armazém

 

 

Build a Library Project

Fran Favero, Algo de dentro transborda, 2019 Cartaz, 59,4 x 42 cm

 

10

Fran Favero (a) Hendu / Escutar, 2019 Publicação de artista, Publicado pelo Selo Céu da Boca, Tiragem de 30 exemplares numerados. 21×14,8 cm, Escrita por erosão a partir das páginas do dicionário guarani – português de Cecy Fernandes de Assis (2008). Registro: Rafael de Almeida.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            

Fran Favero nasceu em Chopinzinho/PR, em 1987, e vive em Florianópolis/SC. É mestra e graduada em Artes Visuais pela UDESC, com intercâmbio para a UQAM, em Montreal. Em seus trabalhos investiga as relações de fronteira que permeiam memórias, corpos, línguas e territórios, empregando distintos meios, como a fotografia, o vídeo, as publicações de artista, instalações e intervenções. Entre as principais exposições estão What’s going on in Brazil, Les Rencontres de la Photographie d’Arles, França, 2019; Antípodas Contemporâneas, 13a Bienal Internacional de Curitiba, 2017; Confluências: arte em intercâmbio, Sesc Interlagos/SP, 2017; e as exposições individuais Ninguém consegue segurar o ar, 14a Bienal Internacional de Curitiba, MASC/SC, 2019 e Y/Rembe’y, Museu Victor Meirelles/SC, 2016. Integra a equipe do Projeto Armazém desde 2011 e fez parte do Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza de 2016 a 2020. Atualmente é Professora colaboradora no Departamento de Artes Visuais da UDESC. http://franfavero.com