SESSENTA de Mariana Martins

Abertura: dia 24 novembro 2018, das 12 às 18 horas. Galeria Choque Cultural: Rua Medeiros de Albuquerque 250, Vila Madalena. De terça a sábado das 11 às 18 horas. Encerramento dia 30 de Janeiro 2019.

lambe mari low

A exposição individual de Mariana Martins na Choque Cultural, que inaugura em 24 de novembro,  representa um momento importantíssimo na carreira da artista, que expõe desde 1974. Filha e mãe de artistas, Mariana formou-se arquiteta e chegou a trabalhar por alguns anos na área, mas dedicou-se intensamente a uma pesquisa e produção artística profundamente ligada à vida real, a um realismo que não é nem fantástico nem socialista, nem neo ou surrealismo. Trata-se aqui, de uma visão da arte, como algo capaz de transformar realidades.

mari pabst

O desenho, a caligrafia e a colagem são as plataformas nas quais a artista iniciou-se e mantem-se engajada há mais tempo. Mas esse engajamento jamais foi refratário a novas linguagens e experiências em outros campos. A arquitetura, sem dúvida penetrou mais fundo em sua obra e direcionou parte significativa da sua produção para a reflexão sobre o espaço, a estrutura e a cidade, planos mais profundos e amplos do que aqueles que se pode lidar com as próprias mãos.

_DSC9357

Assim, Mariana, a partir do final do Século passado, encontrou novas formas de dialogar com diferentes instâncias do universo da arte, não apenas o mercado e os museus, mas, principalmente, novos ambientes menos convencionais e conhecidos. Investiu em formas de expressão, como a tatuagem e o graffiti, não exatamente produzindo obras nessas linguagens, mas promovendo outros artistas e coletivos, num movimento colaborativo que ganhou envergadura em poucos anos. Uma construção intencional e totalmente voltada para a transformação do ambiente artístico, através de uma bem sucedida experiência de arquitetura social.

_DSC9352

_DSC9356

Contudo, esse aprofundamento de visão sobre o papel do artista na sociedade contemporânea e a transcendência do fazer artístico para muito além do atelier, não atrofiou o afeto da artista pelas mídias com as quais nunca deixou de expressar-se e envolver-se fisicamente, usando penas, pincéis, resinas, lacres e folhas de ouro, explorando o universo das impressões e grafias de todas as cepas, dos manuscritos à gráfica das embalagens industriais, dos timbres nobiliários à tipografia vernacular.

_DSC9354

_DSC9338

Nessa exposição – Sessenta – Mariana apresenta um novo momento de carreira, um conjunto de obras que expressam, eloquentemente, sua maturidade inquieta e crítica. Mariana apropria-se do espaço expositivo em sua dimensão arquitetônica ao intervir diretamente sobre as paredes e outras superfícies do edifício, cria peças que podem ser aplicadas como papeis de parede em outros ambiente além-galeria, estabelece diálogos multidimensionais com suas assemblagens e dioramas miniaturizados.

_DSC9350

_DSC9359

Enfim, trata-se de uma exposição envolvente, imersiva, surpreendente e disruptiva.

Abertura: dia 24 novembro 2018, das 12 às 18 horas.

Galeria Choque Cultural: Rua Medeiros de Albuquerque 250, Vila Madalena.

De terça a sábado das 11 às 18 horas. Encerramento dia 30 de Janeiro 2019.