Rafael Silveira no MON

Grande solo ‘Circonjecturas’ de Rafael Silveira no MON em Curitiba.

Quinta, dia 11 de Maio a 6 de agosto 2017.

Rafael Silveira, 38 anos, expõe pela primeira vez no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, cidade onde vive. Formado no meio das artes gráficas, Silveira desenvolveu um jeito próprio de alcançar o público diverso que o acompanha.

Apesar da pintura a óleo ser uma grande paixão pessoal, o artista explora fluentemente uma farta diversidade de mídias, fundindo, transformando e apropriando-se delas, muitas vezes de modo não convencional – música, performance, instalação, imagem em movimento, desenho, e escultura são as mais frequentes.

Circonjecturas é uma exposição imersiva, na qual o público é convidado a participar das obras, entrar e interagir com as instalações e com a paisagem gráfica que toma conta do espaço expositivo. Mas além da imersão, o público também tem contato com uma amostra significativa de pinturas, pinturas-esculturas e outros objetos representativos da produção do artista nos últimos anos .

cabeçalho expo MON proje insta

 

O “Corredor das Ilusões” envolve o visitante em luz negra, sons e imagens em movimento. No grande salão, uma instalação-sorvete se desmancha pelo chão. Nas paredes, um encadeamento de quadros minuciosamente pincelados a óleo. A interdependência entre pintura e escultura toma diferentes formatos: pinturas esculpidas e esculturas pintadas aparecem nas mais variadas conjugações. Por fim, numa das extremidades da sala, surge o desenho, que, para além do bidimensional, ressurge em sombras projetadas pelos traçados de fios trançados. Do lado de fora, em relação simbólica com a arquitetura, Silveira dá luz e vida ao olho que vê e é visto pela cidade.